Grupo Sakura Dance

Grupo Sakura Dance

terça-feira, 30 de abril de 2013

Sushi (寿司)




Sushi (em japonês: 寿司) é um prato da culinária japonesa que possui origem numa antiga técnica de conservação da carne de peixe em arroz avinagrado. 

O sushi, na forma em que é conhecido atualmente, tem cerca de 200 anos; inicialmente, era vendido em barracas, como comida de rua, numa espécie de fast food.

O sushi, tradicionalmente, é feito com arroz temperado com molho de vinagre, açúcar e sal, combinado com algum tipo de peixe ou fruto do mar, vegetais, frutas ou ovo. A tradição japonesa é de servi-lo acompanhado de wasabi (pasta de raiz forte).

Para simplificar, peixe cru sozinho é Sashimi, peixe cru com arroz é Sushi.

Sashimi (刺)



Sashimi (em japonês: 刺) é uma iguaria da culinária japonesa que consiste de peixes e frutos do mar muito frescos (crus, não cozidos(, fatiados em pequenos pedaços e servidos apenas como algum tipo de molho no qual ele pode ser mergulhado (geralmente shoyu, pasta de wasabi, condimentos como gengibre fresco ralado ou ponzu), e guarnições simples como shiso e raiz de daikon fatiada. 

As dimensões variam de acordo com a espécie de peixe utilizado e o chef, porém costumam ter em torno de 2,5 cm de largura e 4 cm de comprimento, com 0,5 cm de espessura.

O sashimi é quase sempre o primeiro prato em uma refeição formal japonesa. Muitas pessoas acreditam que o sashimi, tradicionalmente considerado o melhor prato da culinária japonesa, deve ser saboreado antes dos outros pratos, para que o paladar não seja afetado.


Guioza (餃子)



Guioza (em japonês: 餃子) é um prato típico da culinária chinesa que se difundiu para a culinária japonesa e do resto da Ásia. 

Consiste tipicamente de um recheio de carne moída (podendo ser carne bovina ou suína) e/ou de legumes dentro de um fino invólucro de massa, que é então selado através da pressão em suas extremidades e cozido ou frito. 

Costumam ter um formato oblato (formato de uma esfera achatada nos pólos), semelhante ao do ravióli, e são consumidos com um molho à base de shoyu.

O prato, que está entre os mais típicos da culinária japonesa atual, teria sido levado para o Japão pelos soldados que haviam lutado na Manchúria durante a Segunda Guerra Mundial.

Junto com o Yakisoba e do Tempurá, é um dos campeões de consumo nos matsuri (festas e festivais japoneses).


segunda-feira, 29 de abril de 2013

Sukiyaki (すき焼き)




O Sukiyaki (すき焼き) é um prato japonês tipicamente preparado à mesa conforme se vai comendo. As pessoas vão servindo a si mesmas à medida que os ingredientes são cozidos.

O Sukiyaki é um cozido que leva os seguintes ingredientes: carnes (bovina e/ou suína) fatiadas bem finas, verduras (acelga, couve-flor, shinkiku, moyashi, agrião, alho poró, hourenso), udon (macarrão japonês), cogumelos (shiitake e shimeji), konnyaku e ito konnyaku, kamaboku etc.

Primeiro fritam-se as carnes com um pouco de manteiga. Depois são colocados os demais ingredientes, temperando tudo com shoyu (molho de soja), açúcar, sake mirin (sake para cozidos) e glutamato monossódico.

Como o Sukiyaki é preparado à mesa conforme se vai comendo, nem todos os matsuri (festas e festivais japoneses) disponibilizam este prato da culinária japonesa.

Apesar de utilizar ingredientes que lembram o Yakisoba, o Sukiyaki é diferente.

Usando metáforas, o Yakisoba estaria mais próximo a uma "macarronada" e o Sukiyaki mais próximo a um "cozido ou uma sopa encorpada". Que os chefs de cozinham não leiam isso!!!

No Festival Tanabata de Ribeirão Preto, o Sukiyaki é disponibilizado na barraca da Associação Nipo Brasileira de Ribeirão Preto (ANBRP). Venha prestigiar!!!

Tempura (てんぷら)



Tempura (em japonês てんぷら ou 天麩羅, tenpura) é um prato clássico da culinária japonesa.

Consiste de pedaços fritos de vegetais e frutos do mar envoltos numa massa fina de farinha de trigo e água. A fritura é realizada em óleo muito quente, durante apenas cerca de dois ou três minutos.

Junto com o Yakisoba é um dos pratos mais consumidos nos matsuris (festas e festivais japoneses).

História 

A receita do tempura foi introduzida no Japão por missionários portugueses, durante o século XVI. A origem mais aceita hoje da palavra tempura baseia-se no fato que os Jesuítas não comiam carne vermelha durante a Quaresma, em latim "ad tempora quadragesimae", preferindo o consumo de vegetais e frutos do mar. 



Divulgação: SUKIAKI do SEINEN-JUNIA - Curtiba (PR) - 11 de maio de 2013



  • Av. Pref. Erasto Gaertner, 1.833 - BACACHERI - Sede SEICHO-NO-IE
  • NÃO PERCAM!!!!

    Sábado, dia 11 de Maio a partir das 19:30 na "REGIONAL BACACHERI" localizada na AV. PREF.ERASTO GAETNER, 1833, será realizado o tradicional evento gatronômico do Seinen-Junia (Jovens e Juvenis japoneses).

    O famigerado SUKIYAKI, será servido ao estilo TABEHOUDAI (á vontade) preparado diretamente ao seu prato em tachos e chapas.

    O Saudável SUKIAKI é preparado com: Verduras, legumes, ingredientes japoneses e carnes de primeira selecionadas, regados com nosso tradicional molho a base de shoyu e especiarias, acompanhados... de arroz (japonês) e opcional ovo.

    Esse super evento promove a integração social de toda a família, amigos e outros grupos socias de Curtiba.

    CONTAMOS COM SUA PRESENÇA DA FAMÍLIA E SEUS AMIGOS!!!

    MUITO OBRIGADO!!!

    CONTRIBUIÇÃO: R$ 15,00 "SERVEM-SE A VONTADE".

    BEBIDAS E SOBREMESAS Á PARTE.

Yakisoba (焼きそば)




Yakisoba (em japonês: 焼きそば), também grafado yakissoba, é um prato de origem Chinesa que em japonês significa, literalmente, "macarrão de sobá frito".

O prato, conhecido internacionalmente, é composto por legumes e verduras que podem ou não ser fritos juntamente com o macarrão e aos quais se agrega algum tipo de carne.

Comumente, o yakisoba é feito com macarrão do tipo lámen e é assim que é consumido em diversos lugares, desde restaurantes, passando por fast-foods e feiras populares, no Japão ou fora dele. 

É prato indispensável nas festas tradicionais japonesas (matsuris) e caiu no gosto da maioria das pessoas.

Muitas pessoas acreditam que comida japonesa resume-se a sashimi (peixe crú) mas o Yakisoba é uma excelente  alternativa para os iniciantes em comida japonesa.


Preparo

O macarrão do yakisoba pode ser do tipo sobá ou sobá de Okinawa, sendo comum o uso de macarrão do tipo talharim e o do tipo lámen (conhecido popularmente como "miojo"), podendo ainda ser frito ou não.

O yakisoba tradicional é, geralmente, preparado grelhando numa chapa com repolho, cenoura, cebola e outras verduras, mais carne de frango finamente fatiada, e temperada com o molho à base de shoyu e óleo de soja ou azeite. Depois de acrescentar o macarrão, tudo é bem misturado até que o macarrão frite um pouco.

Finalmente, o yakisoba é posto em pratos individuais, numa porção que costuma ser suficiente para uma refeição completa.

Uma alternativa vegetariana é o yakisoba de legumes, que é preparado sem adição de carnes.



sábado, 27 de abril de 2013

Burajijurin Ondo

video

Undokai (運動会)


O Undokai surgiu no Japão por volta de 1880, quando foi declarada na constituição que os familiares deveriam se reunir nas escolas anualmente com o objetivo de se confraternizar.

Undokai é uma palavra composta: "undô" significa esporte e movimento, e "kai" é reunião em japonês. Porém, a melhor tradução para Undokai é gincana esportiva familiar.

Familiar porque participam desde as crianças que já sabem andar, até o avô mais idoso. Esportiva porque envolve atividade física. Porém, nada de futebol, aeróbica ou outros esportes mais conhecidos no Brasil. As atividades são aquelas que servem mais para relaxar e se divertir, como corrida do ovo na colher, cabo-de-guerra, e muitas outras. E gincana porque são distribuídos prêmios para os participantes.


O Undokai dura um dia inteiro, bandeirinhas coloridas são estendidas por toda a extensão do campo e várias competições acontecem ao mesmo tempo. Os preparativos do Undokai começavam meses antes do evento. 


Geralmente os Undokais são realizados no Japão no outono. meses de setembro, outubro e novembro. No Brasil, a maioria dos undokais são realizadas entre maio e agosto coincidindo com o outono do hemisfério sul.

Tem Undokais que acontecem há 75 anos consecutivos com é o caso do de Itapecerica da Serra, muitos com mais de 60 anos como Ibiúna e Osasco.







Divulgação: 62ª Undokai Clube Nipo Brasileiro de Bauru - Bauru - 28 de abril de 2013




Clube Nipo promove gincana Undokai neste domingo em Bauru
Gincana poliesportiva será realizada no Espaço Tenri.
Festa terá danças e culinária típica japonesa.


O Clube Nipo Brasileiro promove neste domingo (28), a partir das 9h, a 62ª edição do Undokai em Bauru (SP).

A tradicional gincana poliesportiva será realizada no Espaço Tenri, que fica na Avenida Castelo Branco, 36-36. 

A entrada é gratuita e o evento acontece até às 17h.

O evento é aberto a todo público e somente os interessados em participar da gincana pagam uma taxa de R$10 por pessoa. 

Além dos jogos, a festa oferece ainda praça de alimentação com pratos da culinária típica, dança folclórica japonesa e a apresentação do Taikô Muguenkyo do Nipo Bauru. Mais informações pelo telefone (14) 3223-2845.


Divulgação: 41º UNDOKAI DA UCEG - Guarulhos (SP) - 01 de maio de 2013




  • Parcialmente nublado 26 °C / 15 °C
  • Não deixem de prestigiar essa tradicional festa da colônia japonesa!

  • Endereço: Rua Maria Zintl, 232 - Cocaia - Guarulhos

  • Pr0granação:
  • Bandeira, desfile dos Departamentos (Futebol, tênis  baseball, Escotismo, etc) palavras de boas vindas, e depois, jogos e brincadeiras para crianças a partir de 2 anos até 100 anos. Com prêmios a todos participantes.





sexta-feira, 26 de abril de 2013

Diferenças entre Samurais e Ninjas

 

Samurais e ninjas têm sido uma parte do que tem feito da cultura japonesa original e fascinante. Estes dois guerreiros que viveram durante tempos antigos japoneses foram imortalizados no cinema e novelas. Mas, enquanto a imortalização desses dois tipos de guerreiros pode ser praticamente o mesmo, há uma série de diferenças entre samurais e ninjas.


Uma das principais diferenças entre o samurai e ninja é quem eles são exatamente. Samurais eram guerreiros que pertenciam às classes nobres da antiga sociedade japonesa. Por outro lado, ninjas eram muitas vezes mercenários, e, como tal, muitas vezes pertencem às classes mais baixas da antiga sociedade japonesa. Esta é a razão para a segunda diferença entre o o ninja e o samurai. Devido ao fato de que os Samurais serem parte da nobreza, guerreiros samurais são frequentemente retratado vestindo quimonos, que é o traje tradicional dos japoneses antigos. Ninjas são frequentemente vestidos de roupas relativamente apertadas e tendem a ser completamente cobertos, com apenas os olhos à mostra. Em consonância com isso, as roupas de guerreiros samurais são coloridos, enquanto roupas ninja são frequentemente na cor preta.

Outra grande diferença entre o samurai e ninja é a maneira como eles lutam. Samurais são guiados por um antigo código de ética que é chamado de Bushido. Sendo esse o caso, eles garantem obedecer a certos princípios, mesmo quando eles estão em combate. Em contraste, ninjas não seguem qualquer código de ética quando eles lutam tanto que sua luta e estilo de combate são considerados pouco ortodoxo. Na verdade, a maneira de como ninjas lutam é o completo oposto de samurais. Por exemplo, os samurais consideram mais honrado lutar cara a cara. Ninjas são especializados em emboscada, espionagem, sabotagem, infiltração e assassinato. É por isso que ninjas utilizar uma variedade diferentes armas que samurais não usam, como as estrelas ninja (Shuriken).Samurais utilizam a espada (Katana).

Finalmente, há a diferença para quem eles lutam. Samurais são muitas vezes os guerreiros que serviam o imperador ou o shogunato, muitas vezes até sem pedir uma taxa. Ninjas servem praticamente qualquer um que está dispostos a pagar o seu preço. Nos dias modernos, eles são comparados a homens armados e assassinos contratados cujas habilidades de combate são utilizados para livrar os rivais.


Resumo:
1. Ambos os samurais e ninjas eram guerreiros que viveram durante Japão antigo que foram imortalizados ao longo dos anos.
2. Samurais eram nobres que se seguiram ao código Bushido quando em combate. Ninjas pertencia ao status sócio-econômico mais baixo da sociedade japonesa e seguem um estilo pouco ortodoxo de lutar.
3. Samurais são guerreiros que servem o imperador ou Shogunato sem exigir uma taxa por seus serviços. Por outro lado, ninjas são contratados mercenários que estariam dispostos a servir quem está disposto a pagar-lhes o preço pedido em troca de seus serviços.







quinta-feira, 25 de abril de 2013

A Lenda dos 47 Ronin



A Lenda dos 47 Ronin

A história veridica dos 47 Ronin da provincia de Harima é provavelmente a história mais conhecida do valor dos ideais e valor do Bushido.

A lenda começa em 1701, um tempo de paz durante o Shogunato de Tokugawa.

O Shogun Tsunayoshi vivia e reinava em Edo, enquanto o Imperador, que tinha muito pouco poder politico, vivia em Kyoto. Para mostrar respeito para com o Imperador, Tsunayoshi enviava presentes para Kyoto por altura das celebrações do Ano Novo, e em retorno o Imperador mandava os seus presentes de Kyoto para Edo. Numa destas trocas de presentes Tsunayoshi decidiu enviar dois dos seus novos daimyos para receber os mensageiros imperiais. Naganori Asano-Takuminokami, Senhor do Castelo de Ako na provincia de Harima e Munehare Date, Senhor de Sendai. Pelo fato destes daimyos serem muito inexperientes em receber tão altos visitantes, o Shogun decidiu designar um alto oficial chamado Yoshinaka Kira-Kozukenosuke para os apoiar.

Kira, que era um homem arrogante e mau , ficou bastante irritado com Lord Asano por este não o presentear com caros artigos em sinal de apreciação e respeito por sua ajuda. Desta forma,, Kira em vez de ajudar Lord Asano prejudicava-o sempre que podia e rebaixava-o publicamente sempre que tinha oportunidade. Depois de um par de meses nesta situação de abuso a tolerância de Asano terminou.

A 14 de Março incapaz de suportar mais os insultos de Kira, Lord Asano desenbainhou o seu Katana (em si uma ofensa capital quando efetuada dentro do castelo de Edo) e feriu Kira de leve. Por esta ofensa, o Shogun Tsunayoshi ordenou a Lord Asano que cometesse imediatamente seppuku. Kira, por outro lado, não recebeu qualquer punição. pelo contrario foi-lhe permitido continuar com os seus deveres oficiais.

O facto do Shogun não ter punido Kira e ter ordenado a execução de seppuku a Lord Asano irritou por demais os seguidores e amigos de Asano.

De acordo com as leis reinantes quando um samurai cometia seppuku, o seu castelo era confiscado pelo Shogun, a sua familia era deserdada, e os seus 321 samurai eram ordenados a separar-se e a dispersar, tornando-se assim Ronins. Os samurai de Asano não estavam muito conscientes de como atuar perante esta situação. Alguns pensavam que se deviam recusar a entregar o castelo ao Shogun, outros achavam que deviam planear uma ação de vingança e matar Kira, outros achavam que deviam respeitar a lei e render-se pacificamente.

Oishi Kuranosuke, chefe conselheiro de Lord Asano, depois de ouvir todas as opiniões transmitidas pelos samurai decidiu traçar um plano. Ele iria pedir ao Shogun o reestablecimento da "Casa de Asano" encabeçada pelo irmão mais novo de Lord Asano, Daigaku. Se esta petição falhasse os samurai de Lord Asano recusar-se-iam entregar o castelo e defende-lo-iam até à morte.
Nos dias que se seguiram, enquanto os agentes do Shogun se encaminhavam para Ako todos os samurai que se oponham à petição foram saindo do castelo, deixando apenas 60 samurai fieis a Lord Asano. Mesmo antes que qualquer dos emissários do Shogun chegassem ao castelo, Daigaku Asano enviou uma mensagem a Oishi pedindo-lhe que obedecesse às ordens do Shogun e entregasse o castelo.

Oishi e os restantes 59 samurai aceitaram o pedido de Daiguku, mas antes de entregarem o castelo decidiram traçar um plano de modo a restaurar a honra de seu mestre Lord Asano matando Kira, cujo carater pouco tinha a haver com os samurai e que tanta desonra trouxe à familia de Lord Asano. Apenas a sua morte reporia de novo a honra a Lord Asano e a sua familia.

Deste modo separaram-se por forma a conceber e levar o seu plano em frente. Naturalmente que Kira suspeitava que os samurai de Asano tentassem vingar-se dele. Para afastar qualquer tipo de suspeita Oishi retirou-se para Yamashima, suburbio de Kyoto, onde foi ganhando a reputação de jogador e bebedo, o que fez diminuir a guarda por parte do Shogun, bem como os espiões de Kira.

O Shogun ainda com receio de que a questão da morte de Lord Asano ainda não tivesse resolvida ordenou a prisão de Daigaku Asano e sentenciou o seu confinamento e de sua familia a uma pequena provincia, acabando assim, com alguma esperança que pudesse haver quanto ao reestablecimento da "Casa de Asano".

Durante cerca de dois anos eles esperaram pacientemente, disfarçados de comerciantes, de vendedores de rua e até de bebados, procurando obter informações sobre Kira e estando atentos aos seus movimentos por forma a encontrar uma oportunidade para tomar de assalto a sua mansão. Até que finalmente Kira relaxou e dimimuiu o desconfiança e a guarda a Oishi e seus companheiros.

Numa reunião secreta Oishi e os outros 59 Ronin decidiram que o tempo deles era chegado e que eles deveriam devolver a honra a seu mestre. Oishi decidiu levar consigo apenas 46 dos 59 Ronin. Ele decidiu enviar os outros 13 para junto das suas familias.

Um por um Oishi e os seu homens infiltraram-se em Edo, e numa noite nevosa de Inverno a 14 de Dezembro de 1702 os 47 Ronin atacaram a mansão de Kira enquanto ele dava uma festa do chá. Os 47 Ronin divididos em dois grupos atacaram a mansão pela entrada principal e pelas traseiras. Nessa batalha os 47 Ronin lutaram contra 61 guardas armados . Ao fim de hora e meia de batalha, os Ronin de Asano tinham morto ou capturado todos os guardas de Kira sem nenhuma perda.

Depois de uma busca pela mansão, Kira foi encontrado escondido na casa de fora. O Ronin trouxe Kira para o atrio principal e frente aos outros 46 deu-lhe a mesma oportunidade que foi dada a Lord Asano: morrer honradamente cometendo seppuku. Kira não queria cometer seppuku pelo que o Ronin o decapitou. Depois, para simbolizar a conclusão da sua missão, os 47 Ronin voltaram onde tinha sido sepultado Lord Asano no templo Sengaku-Ji e lá colocaram a cabeça de Kira, declarando assim a honra de Lord Asano redimida.

Preparados para morrer , Oishi enviou um mensageiro ao magistrado a Edo, informando o que tinha sido feito e dizendo que eles iriam ficar à espera no templo Sengaku-Ji, a aguardar ordens do Shogun.

O Shogun Tsunayoshi , em vez de ficar profundamente irado com o acontecimento, ficou muito impressionado com a enorme lealdade demonstrada pelos 47 Ronin. Este fato tornou a decisão de Tsunayoshi ainda mais dificil. Deveria ele apenas separar os 47 Ronin como reconhecimento pelo a sua enorme demonstração de lealdade para com o Bushido ou deveria ele puni-los de acordo com a lei?

Depois de 47 dias de reflexão, Tsunayoshi ordenou que Oishi e 45 dos Ronin se matassem, não como meros criminosos mas como honrrados guerreiros. O mais novo dos Ronin que foi enviado a Ako com a noticia da morte de Kira foi poupado a esta sentença.

A 4 de Fevereiro de 1703 os 46 Ronin foram divididos em quatro grupos e entregues a 4 diferentes daimyo, que foram ordenados de supervisionar e testemunhar as suas morte. Oishi e os outros 45 Ronin cometeram seppuku simultaneamente, dignificando-se no seu valente sacrificio. Depois das suas mortes, os 46 Ronin foram enterrados lado a lado com seu mestre no templo Sengaku-Ji.

Hoje em dia, a memoria dos 47 Ronin é celebrada numa peça chamada Chusingura que leva as audiencias as lágrimas. Adicionalmente, cada ano milhares de Japoneses visitam o local onde estão enterrados os corpos do 46 Ronin no Templo Sengaku-Ji para prestar homenagem à honra e lealdade dos 47 Ronin e a sua dedicação ao codigo do Bushido.


Fonte: http://aikidobrasilia.tripod.com/ronin.htm

Ronin (浪人)




Ronin (浪人; 浪 = Onda, 人 = Homem).Samurai que não seguia a um Daimyo, ou seja, Samurais sem um senhor. Evitem traduzir Ronin como "Samurai sem Emprego" ou "Samurai Desempregado".

o Kanji para Ronin (浪人) é formado pelos Kanji:  浪 = Onda e 人 = Homem. Ou seja, Homem-Onda. Não tem sentido, nem destino (como as ondas do mar).

O Samurai que perdesse seu Daimyo deveria praticar o Seppuku (切腹) de acordo com o Bushido (武士道), porém houve casos em que isso não ocorreu, seja por vontade do Daimyo, ou por diversos outros motivos como, por exemplo, a vingança.

Os Ronin não seguíam o principio básico do Bushido de lealdade ao Daimyo - lembrando que ser Ronin nunca foi uma opção e sim uma condição imposta normalmente pelo Daimyo - sendo assim, não eram considerados Samurai, mas ainda assim portavam um Daisho (大小), o símbolo máximo da casta samurai.

Ser Ronin consistia em viver peregrinando, ocupando-se de pequenos serviços em troca normalmente da refeição do dia e da pratica das artes samurai. Os Ronin tornaram-se temidos por sua grande habilidade em combate e por sua independência do código samurai, o que os tornava muito mais temíveis que os já temidos samurai.

O Ronin em geral é um solitário. Na cultura japonesa, crê-se que todo homem segue um destino, uma linha.

O Ronin por sua vez faz jus ao seu nome: Homem-Onda. Não tem sentido, nem destino (como as ondas do mar).



Burzaco Matsuri 2012 - Asociación Japonesa Burzaco - Buenos Aires - Argentina


Recebemos, do amigo Hiro Suyama, um video do evento "Burzaco Matsuri 2012" promovido pela Asociación Japonesa Burzaco.

Burzaco é uma localidade do Partido de Almirante Brown na Província de Buenos Aires, na Argentina. Sua população estimada em 2001 é de 86.113 habitantes.

Vejam que festa maravilhosa. Tem Taiko, Bon Odori, Shishi Mai, Taiko de Okinawa, Kimono, Yagurá, Gastronomia Japonesa, etc. Principalmente muita gente alegre e bonita.

O evento "Burzaco Matsuri 2012" foi realizado em 11 de março de 2012, pela Asociación Japonesa Burzaco  em seu campo de esportes, com a participação de 3.000 pessoas.

Parabéns para a Asociación Japonesa Burzaco.

A Asociación Japonesa Burzaco está no facebook.Amigos de la Asociación Japonesa Burzaco


Sakura Dance no 4° Ribeirão Preto Anime Fest! - 28 de abril de 2013 (domingo)

Divulgação: Matsuri Day do grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko - Vila Carrão - São Paulo - 05 de maio de 2013


Visando as comemorações dos 15 anos do grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko em janeiro de 2014, a filial Carrão está promovendo seu primeiro evento: o Matsuri Day.

Basicamente o Matsuri Day será um bingo beneficente com diversos sorteios de prêmios, dentre elas uma televisão de 47 polegadas, varieadades gastronômicas e apresentações do grupo Ryukyu Koku Matsuri Daiko . 

Todos os membros da filial estão mobilizados para o dia 5 de maio ser um dia de muita festa para todos as pessoas presentes.

Avisem seus amigos, venha com a família e participe você também do Matsuri Day!

Local do evento
ACREC – Associação Cultural Recreativa e Esportiva do Carrão
Rua Nunes Balboa, 299 – Vila Carrão

Convites / Posto de venda
A entrada é gratuita mas estamos vendendo dois modelos de convites antecipados (um com vale Yakisoba + número para sorteio e outro com vale cartela bingo da última rodada + número para sorteio) a R$15,00

No dia o Yakisoba será vendido por R$17,00 e a cartela da última rodada por R$20,00.

Garanta já o seu convite antecipado!

Mercearia Nihon Hin
Rua Juno, 125 – Vila Carrão (próx. ao ACREC)
Contato: 2942-8096 (c/ Hélia)

Informações
Sueko Teruya (11) 99951-2215
vilacarrao@matsuridaiko-brasil.com









Samurai: Top Samurai Anime - Qual o melhor Anime sobre Samurais???

Samurai X - Rurouni Kenshin
---------------------------------------------------------------------

Samurai Deeper Kyo
---------------------------------------------------------------------
Peacemaker Kurogane
---------------------------------------------------------------------
Kurozuka 

---------------------------------------------------------------------
Blade of the immortal
---------------------------------------------------------------------
Samurai 7
---------------------------------------------------------------------
Samurai Champloo
---------------------------------------------------------------------
Otogi Zoshi
---------------------------------------------------------------------
Gintama 
---------------------------------------------------------------------
Katanagatari
---------------------------------------------------------------------

Sengoku Basara


---------------------------------------------------------------------
 Shigurui
---------------------------------------------------------------------
Ronin Warriors
---------------------------------------------------------------------
Qual o melhor Anime sobre Samurais???
Ajude a escolher.
Aproveite pra "Comentar"



quarta-feira, 24 de abril de 2013

Divulgação: Festival do Japão - Shopping Campo Grande - Campo Grande (MS) - 23, 24, 25 e 26 de maio de 2013



Em comemoração aos 105 anos da Imigração Japonesa no Brasil, o Shopping Campo Grande apresente entre os dias 23 a 26 de maio, o Festival do Japão. O evento faz parte da Semana Cultural Japonesa,a iniciativa visa mostrar ao público sul-mato-grossense um evento repleto pela beleza e requinte que envolve essa cultura milenar, fascinando aqueles que tiverem a oportunidade de sentir de perto toda a elegância da cultura nipônica.

Em um ambiente totalmente decorado ao estilo oriental na Praça Central do Shopping Campo Grande, os visitantes poderão explorar um leve toque do Japão, seus encantos e tradições através de exposição de ikebanas, bonsais e artefatos japoneses.

Durante o Festival do Japão, o público poderá participar das oficinas de Origami (dobradura de papel), Ikebana (arranjos florais) e Bonsai, além de presenciar o desfile Japan Kids e a escolha da Miss Nikkei MS.

A grande atração  será a presença do Chef Shin Koike, chef e proprietário dos restaurantes Sakagura A1 e Aizomê, eleito o melhor restaurante japonês de São Paulo, pela revista Veja. O Chef Shin Koike fará um workshop sobre culinária japonesa.

Em seguida, Jo Takahashi, autor do livro “A Cor do Sabor: A Culinária Afetiva de Shin Koike”, eleita como a melhor publicação sobre Chef no Brasil e segundo colocado como melhor livro de gastronomia do mundo, pela Gourmand World Cookbook Award, premiação internacional realizada em Paris, fará uma palestra com o tema “Os rumos da gastronomia japonesa no Brasil – história e tendências”.

O Festival se completa com as apresentações artísticas, através do imponente som dos taikos, a suavidade das danças e vigor das artes marciais.

O evento é uma parceria do Shopping Campo Grande com a Associação Nipo de Campo Grande, Associação Okinawa de Campo Grande e Fundação Mokiti Okada.

fonte: http://www.culturanikkey.com.br

Vagabond (バガボンド): Musashi em Quadrinhos




Vagabond (バガボンド, Bagabondo) é um mangá japonês criado por Takehiko Inoue, baseado no livro "Musashi", de Eiji Yoshikawa, que conta a história do samurai Miyamoto Musashi (宮本武蔵) 1584–1645).

O criador de mangás Takehiko Inoue iniciou em 1998 a publicação da série Vagabond, que já reúne mais de 33 volumes no Japão.

Sua criação provou ser mais do que uma versão para os quadrinhos do livro de Eiji Yoshikawa. é uma elaborada e bem pesquisada releitura da vida de Musashi, usando como base o romance de Eiji Yoshikawa, mas não se prendendo a ele .

Sua narrativa elaborada, integrada a um desenho minucioso, tornou a série um sucesso que vendeu mais de 23 milhões de exemplares apenas no Japão, sendo premiada com o Cultural Affairs Media Arts e o Kodansha Manga Award.

No Brasil o mangá foi publicado pela Conrad Editora.


"Musashi", o livro:



"Musashi", o livro:


"Musashi", o livro de Eiji Yoshikawa, publicado no Brasil pela editora Estação Liberdade, conta parte da vida de Miyamoto Musashi.

Miyamoto Musashi, (宮本 武蔵) (1584-1645), conhecido como o mais famoso Samurai de todos os tempos.

 A obra é inspirada em fatos históricos mas não se prende aos mesmos, romanceando os aspectos históricos .

Grande parte dos personagens saíram da imaginação do autor, e mistura-se livremente com outros que realmente existiram. O esqueleto da narrativa, porém, segue a trajetória histórica do famoso espadachim. Começamos na batalha de Sekigahara e acompanhamos Musashi por sua peregrinação e vários de seus duelos, como contra Muso Gonnosuke, contra Shishido Baiken, os três duelos contra mestres e discípulos da academia Yoshioka, e o mais famoso de todos, contra Sasaki Kojiro na ilha de Ganryūjima.

Entre um duelo e outro conhecemos os dramas de personagens secundários como o amigo desorientado Hon'iden Matahachi, a vingativa velhinha Osugi, os discípulos mirins Joutaro e Iori, e o romance com Otsu, eternamente apaixonada por Musashi.

Musashi foi originalmente publicado em pequenos capítulos diários no jornal Asahi Shimbun, entre 1935 e 1939. A narrativa tem um estilo folhetinesco, cheio de encontros e desencontros, misturando uma longa história de amor com episódios de aventura, tudo recheado de coincidências.

A ação é muitas vezes surpreendente para o leitor acostumado com histórias ocidentais. Quando esperamos que Musashi acabe com seus inimigos, ele prefere fugir. Quando achamos que não haverá combate, ele desembainha a espada. Quando tudo indica que o beijo dos apaixonados finalmente acontecerá, a mocinha amedronta-se.


Estes comportamentos inesperados talvez sejam fruto simplesmente de diferenças culturais, já que Musashi é, por natureza, um produto destinado ao grande público. Depois de aparecer em 1013 capítulos diários, foi transformado em livro e vendeu mais de cento e vinte milhões de exemplares no Japão.

Quem gosta de uma boa e leve aventura e não se intimida frente a milhares de páginas vai encontrar nos dois grossos volumes de Musashi muitas horas de diversão, além de poder aprender um pouco sobre a história e os costumes do Japão antigo.


Miyamoto Musashi, (宮本 武蔵)



Miyamoto Musashi, (宮本 武蔵) (1584-1645), conhecido como o mais famoso Samurai de todos os tempos.

Musashi lutou mais de 60 duelos sem ser derrotado, viveu no Japão em um dos mais conturbados momentos de sua história. Nasceu em uma família samurai e desde a infância se dedicou ao aprimoramento por meio da arte da espada, o Kenjutsu. Através da experiência de combate aperfeiçoou seu próprio estilo, que chamou de Niten Ichi Ryu. 

Em sua vida, Musashi Sensei, como é chamado pelos alunos de seu estilo, se defrontou com alguns dos mais hábeis guerreiros de sua época. No total foram mais de 60 embates. Nunca foi derrotado, duelo após duelo, oponente após oponente, foi aperfeiçoando seu estilo, famoso pelo uso de duas espadas simultaneamente. 

Além disso, foi escritor do tratado sobre artes-marciais conhecido como o Livro dos Cinco Anéis.

Além de ter sido um duelista imbatível, Musashi também se dedicou a outras artes, como a pintura caligrafia e a escultura, e chegou a escrever livros sobre esgrima e estratégia. .